Foto: Chico Bezerra/PJG

Jaboatão e Ministério do Trabalho tratam de convênio para incentivar economia solidária

A Prefeitura do Jaboatão dos Guararapes e o Ministério do Trabalho deram início à discussão sobre convênio para incentivar a economia solidária no município, ainda neste ano. O assunto foi tratado durante a visita do secretário Nacional de Economia Solidária, Natalino Oldakoski, ao prefeito Anderson Ferreira, nesta terça-feira (27). O gestor apresentou o pleito e ouviu a sinalização positiva de Natalino, uma vez que o incentivo à economia solidária se encontra entre as prioridades do ministério.

Anderson Ferreira fez uma explanação sobre o quadro de Jaboatão, que apesar de ter a segunda maior arrecadação do estado, possui um alto índice de desigualdade social. “Temos em nosso município uma parcela da população que precisa de apoio. Nosso compromisso é com a inclusão social e a economia solidária é uma dos melhores alternativas, principalmente, num momento de crise econômica que o País enfrenta”, explicou o prefeito.

Secretário Nacional de Economia Solidária, Natalino Oldakoski disse que o Ministério do Trabalho tem recursos e interesse em investir na preparação de mão-de-obra e na orientação sobre como comercializar o que for produzido. “Estamos aqui para colaborar no que for necessário. Jaboatão é uma cidade importante e pode ter a certeza que contará conosco”, assegurou Oldakoski.

O secretário-executivo de Trabalho, Qualificação e Empreendedorismo do Jaboatão dos Guararapes, Daniel Pessoa, disse que o projeto será concluído o mais breve possível para ser encaminhado ao Ministério do Trabalho. A meta, segundo ele, é garantir geração de trabalho e renda em áreas como artesanato, gastronomia, agricultura familiar, pesca artesanal, entre outras, em parceria com a Superintendência do Ministério do Trabalho em Pernambuco.

Veja também

Jaboatão lança ferramenta online e desburocratiza processo de abertura de empresas

A Prefeitura do Jaboatão dos Guararapes tem apostado no uso da tecnologia como instrumento de …

Deixe uma resposta