Foto: Matheus Britto/PJG

Avanços e desafios no combate ao vírus da zika é tema de workshop promovido pela Secretaria de Saúde do Jaboatão

Profissionais da rede municipal de saúde do Jaboatão dos Guararapes participaram, nesta terça-feira (30), no auditório da Faculdade dos Guararapes, em Piedade, de um workshop sobre a síndrome congênita do vírus da zika e os avanços e desafios no Sistema Único de Saúde (SUS). O encontro teve como objetivo reunir médicos, enfermeiros e fisioterapeutas, entre outros, para discutir o panorama e os desafios que a doença apresenta à rede pública de atendimento. De acordo com o secretário municipal de Saúde da Prefeitura do Jaboatão dos Guararapes, Alberto Lima, um dos principais assuntos abordados no workshop trata da relação entre o vírus da zika e o aumento dos casos de microcefalia.

“Entre outubro de 2015 e dezembro de 2017, foram notificados 163 casos suspeitos de síndrome congênita do zika no município, um número que nos preocupou e que nos motivou a buscar ações efetivas no combate ao mosquito transmissor e de apoio a crianças, pais e familiares. Esse encontro foi articulado na perspectiva de reunirmos experiências e conhecimento, para, juntos, pensarmos em novas abordagens”, disse o gestor.

A microcefalia caracteriza-se pelo perímetro cefálico inferior ao esperado para idade e sexo em recém-nascidos, e, a depender de sua etiologia, pode estar atrelada a malformações estruturais do cérebro. Em novembro de 2015, o Ministério da Saúde reconheceu a relação entre o aumento da microcefalia no Brasil e a infecção pelo vírus da zika durante o período gestacional, o que levou a pasta a mudar a classificação do evento para potencial Emergência de Saúde Pública de Importância Nacional (Espin).

Veja também

Rede municipal de ensino do Jaboatão espera 69 mil alunos na volta às aulas

Os alunos da rede municipal de ensino do Jaboatão dos Guararapes voltaram às aulas nesta …