Foto: Matheus Britto/PJG

Avanços e desafios no combate ao vírus da zika é tema de workshop promovido pela Secretaria de Saúde do Jaboatão

Profissionais da rede municipal de saúde do Jaboatão dos Guararapes participaram, nesta terça-feira (30), no auditório da Faculdade dos Guararapes, em Piedade, de um workshop sobre a síndrome congênita do vírus da zika e os avanços e desafios no Sistema Único de Saúde (SUS). O encontro teve como objetivo reunir médicos, enfermeiros e fisioterapeutas, entre outros, para discutir o panorama e os desafios que a doença apresenta à rede pública de atendimento. De acordo com o secretário municipal de Saúde da Prefeitura do Jaboatão dos Guararapes, Alberto Lima, um dos principais assuntos abordados no workshop trata da relação entre o vírus da zika e o aumento dos casos de microcefalia.

“Entre outubro de 2015 e dezembro de 2017, foram notificados 163 casos suspeitos de síndrome congênita do zika no município, um número que nos preocupou e que nos motivou a buscar ações efetivas no combate ao mosquito transmissor e de apoio a crianças, pais e familiares. Esse encontro foi articulado na perspectiva de reunirmos experiências e conhecimento, para, juntos, pensarmos em novas abordagens”, disse o gestor.

A microcefalia caracteriza-se pelo perímetro cefálico inferior ao esperado para idade e sexo em recém-nascidos, e, a depender de sua etiologia, pode estar atrelada a malformações estruturais do cérebro. Em novembro de 2015, o Ministério da Saúde reconheceu a relação entre o aumento da microcefalia no Brasil e a infecção pelo vírus da zika durante o período gestacional, o que levou a pasta a mudar a classificação do evento para potencial Emergência de Saúde Pública de Importância Nacional (Espin).

Veja também

Jaboatão inicia cadastramento de empreendedores solidários

A Prefeitura do Jaboatão dos Guararapes iniciou, nesta terça-feira (4), o processo de cadastramento e …