Fiscalização do Jaboatão interdita empresa de mineração

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Fiscais da Superintendência de Meio Ambiente da Prefeitura do Jaboatão dos Guararapes interditaram, nesta quinta-feira (25), a empresa Fortunato Minerações, no bairro de Comportas, por crime ambiental e falta de autorização para retirada e comercialização de barro. A empresa ocupa uma área de 9,5 hectares e vinha realizando as atividades desde 2016, mesmo sem autorização. No ano passado, houve nova vistoria e foi estabelecido mais um prazo para a regularização. Na ação de hoje, foi constatado que nada foi cumprido. O local foi interditado e foram aplicadas três multas que totalizam R$ 188.440,00. O proprietário tem 20 dias para apresentar a defesa.

Além dos fiscais da Superintendência de Meio Ambiente, participaram da ação Policiais Militares da Companhia Independente da Polícia de Meio Ambiente (Cipoma), agentes da Gerência de Fiscalização Urbana e Ambiental (Gefua) e do Grupamento de Apoio ao Meio Ambiente (Gama). Ao chegar à área da Fortunato Minerações, o grupo não encontrou trabalhadores no local, mas constatou que o barro vinha sendo retirado de forma irregular.

“O local foi interditado por falta de alvará de funcionamento e embargado por cometer crimes ambientais, já que houve extração de vegetação sem autorização. Demos um prazo de 20 dias para o proprietário apresentar a defesa e ele só poderá voltar às atividades quando estiver devidamente regularizado junto ao município. O caso será avaliado pela Assessoria Jurídica da Superintendência de Meio Ambiente e pode até gerar uma denúncia ao Ministério Público”, explicou a superintendente Edilene Rodrigues.