Jaboatão tem projeto de combate à Covid-19 selecionado pela Organização Pan-Americana da Saúde

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Iniciativa desenvolvida por equipes da Unidade de Saúde da Família (USF) Santa Felicidade, no município do Jaboatão dos Guararapes, para mapear pacientes suspeitos ou confirmados para a Covid-19, foi classificada na primeira etapa do prêmio “APS Forte para o SUS: No Combate à Pandemia”. Desenvolvida pela Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) e pelo Ministério da Saúde, a premiação tem como objetivo valorizar e divulgar experiências que tragam soluções para atender a população durante a emergência sanitária. Jaboatão foi a única cidade do Nordeste selecionada para apresentar o trabalho durante uma live organizada pela Opas e que irá ao ar nesta quinta-feira (25), às 17h.

O trabalho elaborado no município do Jaboatão aplica a ferramenta tecnológica de geolocalização do Google Earth para acompanhar pacientes suspeitos ou confirmados para o novo coronavírus, permitindo visualizar de forma rápida no gráfico territorial a distribuição dos casos, diferenciados por sua classificação clínica. O mapeamento é baseado no monitoramento dos pacientes, conforme preconizado pelo Ministério da Saúde, permitindo alertar à equipe e à gestão municipal quanto à distribuição territorial da doença, além de viabilizar o planejamento de ações específicas e o monitoramento ágil dos pacientes em microáreas da cidade.

Outro ganho da ferramenta é a utilização de uma tecnologia preexistente e gratuita, que, somado aos esforços da rede de saúde municipal, contribuiu para o ágil monitoramento e acompanhamento territorial de casos da Covid-19.