Prefeitura do Jaboatão contabiliza mais de R$ 126 milhões em ações de infraestrutura e assistenciais

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

A Prefeitura do Jaboatão dos Guararapes contabiliza mais de R$ 126,3 milhões em ações de contenção de encostas, prevenção às chuvas, recuperação de prédios públicos e assistência às famílias atingidas pelas últimas enchentes, considerando as medidas de resposta imediata e as que já estão programadas até o final da gestão. Destes, R$ 40 milhões serão direcionados para a construção de 189 muros de arrimo, em áreas de risco de vários bairros.

Desde o início da calamidade que afetou vários municípios pernambucanos, há dois meses, Jaboatão já aplicou R$ 21,6 milhões na reestruturação da cidade e atendimento à população, sendo R$ 11,7 milhões em ações de infraestrutura, como remoção de entulhos, tapa-buraco, recuperação de vias, limpeza de canais e galerias. Outros R$ 9,9 milhões foram investidos em assistência social, com aquisição de cestas básicas, colchões, kits de limpeza e de higiene e auxílio emergencial municipal.

“Temos atuado em várias frentes. Ao mesmo tempo em que continuamos dando assistência às famílias afetadas pelas inundações, limpando e recuperando ruas, diariamente, também começamos a reconstruir a cidade e elaborar novos projetos. Há muito a ser feito”, declara o prefeito Mano Medeiros. O gestor salienta que o município já tinha investido R$ 22,3 milhões em ações preventivas de outubro do ano passado a maio deste ano e havia construído 125 muros de arrimo, desde 2017. “Mas o volume de chuvas em apenas quatro dias superou todos os índices históricos registrados na Região Metropolitana e, infelizmente, os danos foram imensos à população e ao município”.

INFRAESTRUTURA

Os recursos referentes à infraestrutura priorizam a construção de muros de arrimo, em áreas de risco de várias localidades, como Cavaleiro, Jardim Monte Verde, Zumbi do Pacheco, Sucupira, Muribeca, Socorro, Santo Aleixo, Vila Rica e Alto Canaã, entre outros, até o final da gestão. Quatro deles já em construção. Aplicações de lonas e gel polímero estão sendo feitas continuamente, assim como pavimentação e recapeamento de ruas e serviços de drenagem. Projeto para construção da Ponte do Engenho Santana, em Dois Carneiros, destruída pelos temporais, já está em andamento.

PRÉDIOS PÚBLICOS

Os investimentos em infraestrutura ainda incluem recuperação de muitos prédios públicos, bastante danificados, alguns precisarão ser praticamente reconstruídos, como o Parque Jefferson de Freitas, no bairro de Jaboatão Centro. A Estação Cidadania, em Dois Carneiros, também foi muito atingida e já está sendo recuperada. Nove escolas municipais tiveram problemas graves, como telhados destruídos, queda parcial de muros e de forros. Só de equipamentos escolares o prejuízo foi superior a R$ 2,3 milhões. Das 126 unidades de saúde locais, 12 foram fortemente afetadas. A recuperação das unidades (incluindo as com problemas mais leves) está estimada em R$ 5,8 milhões.

ASSISTÊNCIA

A primeira medida adotada pelo município, logo após as primeiras enchentes, foi o acolhimento às pessoas desabrigadas ou desalojadas, para lhes garantir segurança, alimentação e assistência médica e psicológica. Ao todo, 23 escolas passaram a funcionar como abrigos, chegando a receber 1.225 pessoas. Hoje há apenas um abrigo em funcionamento, com 11 pessoas, a Comunidade Obra de Maria, onde têm atendimento completo. As demais voltaram para suas casas ou estão recebendo auxílio-moradia.

“A prefeitura pra gente foi tudo. Tudo como? Médico, material de higiene, alimentação, assistência social, psicólogo, ou seja, foi um conjunto de assistência que não nos deixou faltar nada. Primeiro é agradecer a Deus e segundo à colaboração da prefeitura, que foi indispensável e até hoje  continua nos assistindo”, agradece Rosana Maria da Silva, assistente administrativa que está no abrigo.

AUXÍLIOS

Das 380 famílias que passaram pelos abrigos, 363 já receberam o Auxílio Emergencial Municipal, de R$ 1.500. Já no que se refere ao Auxílio Emergencial Pernambuco, das cerca de 12 mil famílias que deverão recebê-lo (também no valor de R$ 1.500), 6.090 pagamentos foram validados pelo município, até o momento. Milhares ainda estão com pendência na inscrição do Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico). Por isso, além do atendimento diário em sede, equipes do Balcão da Cidadania e do CadÚnico vêm participando de mutirões e ações itinerantes e indo diretamente aos territórios afetados pelas águas para resolver essas pendências.

ALGUNS NÚMEROS DO QUE JÁ FOI FEITO

37 mil toneladas de lixo e entulhos recolhidas

2.884 intervenções em iluminação pública

2.440 intervenções em árvores

4.912 vistorias da Defesa Civil

216 mil metros quadrados de lona aplicados

11.419 cestas básicas distribuídas

2.489 colchões entregues

3.966  kits de higiene distribuídos

37.168 garrafas e copos de água mineral

1.840 encaminhamentos para emissão de documentos

12.853 atendimentos médicos de enfermagem

8.041 vacinas aplicadas contra Covid-19, gripe e outras doenças

1.220 testes para Covid realizados, com apenas 34 positivos

266 encaminhamentos de saúde

27.106 atendimentos em mutirões

2.711 atendimentos veterinários

4.176 kg de ração distribuídas

29 animais recolhidos