Prefeitura do Jaboatão formaliza parceria com o IFPE para capacitar jovens do município

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

A Prefeitura do Jaboatão dos Guararapes e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFPE) firmaram uma parceria para capacitar jovens no curso de microempreendedor individual (MEI), através do programa Qualifica Mais Progredir. Para participar, os candidatos devem ser moradores do Jaboatão, maiores de 18 anos, ter o ensino fundamental completo e beneficiários do Auxílio Brasil ou cadastrados no Cadúnico. Nessa parceria, serão abertas 500 vagas. Os estudantes receberão uma bolsa-formação, que corresponde ao custeio das despesas com transporte e alimentação, no valor de R$45,00 por semana. O objetivo é qualificar os participantes para planejar, abrir e gerenciar microempresas individuais.

A reunião aconteceu no Complexo Administrativo do Jaboatão dos Guararapes  entre o prefeito Mano Medeiros e o diretor-geral do campus do IFPE no Jaboatão dos Guararapes, Janderson Emmanuel de Souza Santos. O Programa tem carga horária de 160 horas e conta com as seguintes disciplinas: empreendedorismo, matemática financeira para negócios, marketing, mídias sociais para microempreendedores, técnicas de negociação, formalização de microempresas e elaboração de plano de negócios. As datas das inscrições e início das aulas serão divulgadas pelo IFPE.

O prefeito Mano Medeiros destacou a importância dos cursos de capacitação para a formação dos jovens. ” Gerar renda é fundamental neste momento que estamos vivendo, mas é possível melhorar as condições de vida tendo também uma visão empreendedora. Foi com esse intuito que nos reunimos com a diretoria do IFPE para tratar de parcerias para qualificar os jovens da nossa cidade”, afirmou o gestor.

“O programa Qualifica Mais Progredir prioriza a transformação social, educação financeira para estudantes da rede pública de ensino e abre oportunidades de qualificação profissional para a entrada no mercado de trabalho. Os estudantes terão orientações para a sua formalização como microempreendedores e poderão iniciar o próprio negócio”, afirmou o diretor-geral Janderson Emmanuel.