Prefeitura do Jaboatão garante refeições e materiais de higiene para pessoas em situação de rua

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

A Prefeitura do Jaboatão dos Guararapes deu início, nesta quarta-feira (25), a uma ação descentralizada de apoio às pessoas em situação de rua no enfrentamento ao coronavírus. São oferecidos banho, material de higiene pessoal, roupa e refeição. Os assistentes sociais ainda orientam sobre os cuidados para evitar o contágio e para aqueles quem têm famílias, a recomendação é que retornem para casa. Esse serviço de apoio será oferecido de segunda a sábado, das 8h às 12h, na praça do Viaduto Geraldo Melo, em Prazeres, e na Casa da Cultura, em Jaboatão Centro. Além dos cadastrados pela Secretaria de Assistência Social e Cidadania, outros estão sendo abordados por agentes sociais para, também, serem atendidos pelo serviço. Oitenta pessoas foram atendidas somente neste primeiro dia da ação.

“Nossa gestão já presta atendimento a essa população que vive numa situação de alta vulnerabilidade, no Centro de Atendimento à População em Situação de Rua (Centro Pop), mas decidimos descentralizar o atendimento em Prazeres e em Jaboatão Centro. Os locais escolhidos são mais amplos e ideais para realizar essa ação de forma mais humanizada. São pessoas que precisam de todo o nosso apoio, principalmente, em um momento tão preocupante como o que estamos vivendo. Continuamos com as nossas ações preventivas e alertando os jaboatonenses para que permaneçam em casa. A situação é grave e é necessário a compreensão de todos”, ressaltou o prefeito Anderson Ferreira.

O flanelinha Valter Carlos da Silva de Melo, de 21 anos, e que há dois vive em situação de rua, foi um dos primeiros a tomar banho e receber a refeição. “Minha família morreu e agora só tem eu. A gente que vive na rua passa por muita necessidade. E quando vem uma ajuda como essa, a gente tem que agradecer”, disse.

Mariza Alexandra de Melo, 43, disse que, apesar de ter seis filhos e irmãos, vive em situação de rua. “Meus pais morreram e só um irmão que manda uma ajuda. Estou há oito anos na rua, numa vida de muita violência. Mas o pessoal da Assistência Social mandou eu vir aqui e foi muito bom. Já tomei banho, comi bem e ganhei roupa. Amanhã venho de novo”, contou.

O Centro Pop, localizado na Rua Emiliano Ribiro, em Prazeres, continua realizando o cadastro, dando orientações e cedendo local onde essas pessoas em situação de rua podem lavar as roupas.