Prefeitura do Jaboatão testa tinta inseticida em prédios públicos do município

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

A Prefeitura do Jaboatão dos Guararapes deu início ao projeto-piloto para aplicação de uma tinta inseticida que combate vários tipos de insetos transmissores de enfermidades endêmicas, entre os quais o Aedes aegypti, transmissor de doenças como dengue, zika e chikungunya; e o Anopheles, causador da malária. Dois prédios públicos foram escolhidos para a fase de testes, sendo uma Unidade de Saúde da Família (USF) e uma escola da rede municipal. Logo nas primeiras horas em que o produto foi aplicado, o efeito foi constatado com a presença de insetos mortos próximos às paredes.

O produto utilizado no projeto-piloto conta com tecnologia europeia e recebeu aprovação da Agência Nacional da Vigilância Sanitária (Anvisa). O estudo faz parte do projeto do Ministério da Saúde para inclusão no Programa Nacional de Combate à Dengue. A justificativa para a sua utilização em qualquer ambiente doméstico ou de trabalho se dá por não ser tóxico para seres humanos ou outros animais.

O inseticida é adicionado à tinta e começa a ser liberado logo após a aplicação na parede, bastando apenas uma demão. A prefeitura continuará monitorando a eficácia do produto, que promete proteção por cerca de dois anos. Caso os resultados sejam realmente expressivos, e haja redução no número de mosquitos nas áreas próximas aos equipamentos onde o produto foi aplicado, a gestão pretende expandir a ação para outros imóveis dos órgãos municipais.