Foto: Chico Bezerra/PJG

Prefeitura do Jaboatão viabiliza título de posse de moradores do Monte dos Guararapes

Mais de 2.300 famílias que moram nos córregos da Batalha e do Balaio, localizadas no Monte dos Guararapes, no Jaboatão dos Guararapes, estão prestes a receber o título de posse dos seus imóveis. Na noite dessa quarta-feira (13), a Câmara dos Deputados aprovou a Medida Provisória 852, que determina a regularização fundiária. O texto seguirá para o Senado, onde será votado. A decisão acata pleito dos moradores, que reivindicam seus direitos há décadas.

A área de 240 hectares foi desapropriada pela União, em 1965, para integrar o Parque Histórico Nacional dos Guararapes, em 1971. Desde então, o local vem sendo administrado pelo Exército Brasileiro. Além da concessão da posse, as duas comunidades passarão a ser Zona Especial de Interesse Social (Zeis).

Ao assumir o Governo Municipal em 2017, o prefeito do Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira, procurou a Superintendência de Patrimônio da União (SPU) e o Exército para retomar o processo de regularização. As conversas evoluíram ao longo dos meses e, no dia 8 de novembro de 2018, o então presidente da República, Michel Temer, emitiu a MP 852. O processo de legalização nas duas comunidades teve início em 2011, mas foi paralisado em 2013.

“Desde que iniciamos nossa gestão, tomamos a iniciativa de encontrar caminhos para atender ao pleito dos moradores dos Córregos do Balaio e da Batalha. É um direito deles terem a posse das suas casas. Procuramos o Exército e a SPU para destravar o processo e eles entenderam que se trata de uma questão social. Com a aprovação na Câmara dos Deputados, quarta-feira, ficamos bem próximos de resolver a regularização fundiária nessas comunidades”, disse o prefeito Anderson Ferreira.

A Prefeitura do Jaboatão já iniciou o cadastro dos moradores e o Exército está realizando a medição dos imóveis. Depois disso, cada família receberá a Concessão do Direito Real de Uso (CDRU), que será entregue conjuntamente pela Prefeitura e SPU. A expectativa é que o processo seja concluído ainda neste primeiro semestre. Dessa forma, os moradores deixarão de ser considerados invasores e as duas comunidades são transformadas em Zeis.

Veja também

Prefeitura garante espaço para artesãos do Jaboatão na 20ª Fenearte

Cerca de 20 artesãos do Jaboatão dos Guararapes estarão expondo seus produtos na 20ª Feira …